segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Cuba volta a depender do petróleo russo como no tempo da URSS

A Unión Cuba-Petróleo (CUPET) é a estatal única que fornece petróleo mas cai de decrepitude.
A Unión Cuba-Petróleo (CUPET) é a estatal que fornece petróleo mas cai de decrepitude.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




Raúl Castro, presidente marxista de Cuba, se voltou para o ex-coronel da KGB que preside a Rússia, Vladimir Putin, para lhe implorar petróleo e derivados, noticiou a UOL. E de modo estável como nos velhos tempos de seu irmão Fidel e da URSS.

Venezuela detentora das maiores reservas mundiais de petróleo, sob a batuta de Hugo Chávez e do atual presidente Nicolás Maduro conseguiu a façanha de arruinar a produção. Milagres do populismo socialista!

Durante alguns anos, a Venezuela forneceu quase de graça os combustíveis que a ilha igualitária nunca conseguiu produzir ou substituir. Mas agora não dá mais.

Cuba cerceou ainda mais o uso de combustíveis derivados do petróleo e não tendo criado outras fontes relevantes de energia passa pior que a Venezuela.

A Rússia está com petróleo sobrando pela queda dos mercados internacionais, mas também tem urgência de dinheiro, pois está vendo o “volume morto” de suas reservas monetárias.

Mas Havana tampouco pode pagar. A Agência de Informação do Petróleo de Cuba apelou ao Kremlin pedindo preços favoráveis e financiamento.

Raúl Castro não esclareceu quanto Cuba precisa, nem as condições desejadas, mas i promete pagar o preço que Moscou fixar.

O Ministério de Economia russo advertiu ao Ministério da Energia de seu país, que a “capacidade de pagamento” cubana é “um risco importante”. Leia-se bem pode agir do mesmo jeito que com a URSS quando no fim não pagava.

Táxi em Cuba: sobe se couber. O transporte sobrevive com o mercado negro de combustíveis.
Táxi em Cuba: sobe se couber.
O transporte sobrevive com o mercado negro de combustíveis.
A Rússia fornece ainda um volume mínimo de petróleo à ilha da miséria e de modo intermitente e a exânime economia cubana não deve consumir muito.

O socialismo só sabe sobreviver sugando recursos dos países livres ou gerados pelas empresas privadas.

Porém a ideologia socialista e anti-capitalista prevalece até sobre as conveniências materiais.

Por isso, o eixo Moscou-Havana que nunca desapareceu, agora pode voltar à evidência com uma operação de salvamento energético.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.