segunda-feira, 29 de março de 2010

Al-Corão dos “direitos humanos”?

Dados do laptop de Reyes foram decisivos
Terroristas do grupo anarco-autogestionário e separatista basco ETA treinaram por volta de 100 guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em território venezuelano, revelou reportagem do diário de Madri “El País”.

Os treinos aconteceram em pelo menos seis campos venezuelanos entre 2003 e 2008. Quatro ex-integrantes das Farc confessaram o fato à polícia espanhola em Bogotá no ano passado.

Os terroristas do ETA forneceram tecnologias com explosivos que podem ser acionados a distância por meio de celulares.

Por sua vez, a ETA estava interessada em apreender a manipulação de mísseis e obter essas armas, acrescentou “El País”. As Farc utilizam mísseis terra-ar SA-18 IGLA de fabricação russa.

Milicias territoriais bolivarianas sob bandeira cubana: "soberania"?
O Tribunal Nacional da Espanha, com base em dados do laptop de Raúl Reyes, o líder das Farc morto em território equatoriano, inculpou formalmente 13 participantes da manobra o incluindo chefe de gabinete do presidente venezuelano, Hugo Chávez, ligado à ETA.

O presidente-ditador venezuelano, qualificou a decisão de “neocolonialista” e “plano de Washington”.

Os contatos entre os dois grupos terroristas são antigos. Nos anos 90 faziam-se em Cuba.

Mas, a ilha-prisão jaz na miséria e o “socialismo do século XXI” ainda tem petrodólares para financiar as movimentações e fornecer acobertamento.

Presidentes Lula e Chávez, chanceler Amorim, Wilson Dias-ABr.
Um dos participantes arrependidos explicou que “a intenção era globalizar a luta” incluindo o assassinato de líderes conservadores.

Essa “globalização” atingiria o Brasil?

No Brasil, o lulismo não se incomoda com a violação de direito humano algum pelo chavismo, mas achou que os “direitos humanos” foram ameaçados no Haiti quando os marines socorreram a sofrida ilha.

Mistérios dos “direitos humanos”!

Quando se trata de atentar contra pessoas não-esquerdistas ‒ que também têm direitos e são humanos ‒ os aiatolás dos direitos humanos não reagem, nada sabem e não vêem ameaça a “direito humano” algum.

Porém, quando na América Latina a causa do esquerdismo passa mal, como no caso Zelaya, o lulo-chavismo reage indignado “cheirando” “direito humano” ou “soberania” violada.

Tal vez esse mistério esteja explicado no novo Corão dos “direitos humanos”: o PNDH-3!


Gostaria receber no meu email, gratuitamente, atualizações de 'O que está acontecendo na América Latina'

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.