domingo, 2 de setembro de 2007

CELAM dialoga com governo cubano e fecha ouvidos a dor dos presos anticomunistas

O Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam) foi a Cuba, onde elegeu seus novos dirigentes. Na ocasião, os prelados receberam cartas de esposas e mães de "presos de consciência", descrevendo a dramática situação em que estes vivem nos cárceres comunistas da Ilha. Apesar disso, o CELAM inaugurou um diálogo com o regime castrista. Participaram da reunião cinco cardeais, sete bispos, o Núncio Apostólico em Cuba e a chefe marxista do Escritório de Assuntos Religiosos, Caridad Diego, além de outros quatro membros da cúpula do governo. Caridad Diego manifestou sua satisfação com o referido diálogo.

Venezuela: anticatolicismo e socialização do país


O governo venezuelano anunciou a estatização do Hospital Coromoto na cidade de Maracaibo. Operários retiraram da entrada principal dessa casa de saúde a imagem de Nossa Senhora de Coromoto [foto], padroeira da nação, e fixaram uma faixa com um novo nome: Hospital Ernesto Che Guevara. Pressionado pela opinião pública, o regime chavista foi obrigado a reinstalar a venerada imagem, exigindo porém que o pessoal médico siga “a linha socialista e revolucionária”. Os médicos inconformados serão substituídos por elementos governistas ou oportunistas de esquerda. A demolição das estruturas básicas de uma nação serve ao socialismo, pois afunda sua população no desespero e na miséria, enquanto se tenta extinguir a devoção a Nossa Senhora.