segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Na ONU, Lula põe o Brasil em pé de igualdade com o Irã, enquanto cresce o risco de uma guerra


Após a aviação israelense destruir na Síria material nuclear importado da Coréia do Norte, o chanceler francês, Bernard Kouchner alertou para o perigo do programa atômico iraniano levar o mundo a uma guerra. O presidente Bush acrescentou que não admitirá o Irã com armas nucleares enquanto que o presidente francês Nicolas Sarkozy disse ser “inaceitável” que o Irã queira a bomba atômica. Mas, a Rússia e a China manifestaram benevolência pelo Irã. Os EUA teria planos para um ataque massivo contra instalações nucleares e militares iranianas. Nesse contexto, o presidente Lula defendeu o Irã na ONU e colocou o programa nuclear brasileiro em pé de igualdade com o iraniano. Desta maneira, num conflito, o Brasil poderia ser envolvido pelo eixo Irã-Coréia do Norte-Síria, acobertado pela Rússia e a China contra o Ocidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.