segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Bolívia quer substituir a Corpus Christi por festa pagã


Na Bolívia, o Movimento ao Socialismo (MAS), do presidente Evo Morales, apresentou projeto de lei para substituir a comemoração de Corpus Christi pelo “ano novo aymara”, de caráter pagão. O absurdo argumento usado é que a festividade católica é a “menos importante do ano”, enquanto na realidade “adoramos o sol que nos beneficia, traz-nos calor e força e não pede nada”. O texto foi apresentado em 21 de junho, solstício de inverno, em “agradecimento ao sol e à Pachamama (Mãe Terra)”, explicou Hilário Calisaya, deputado do MAS. Eis um sintoma do populismo esquerdista, que visa varrer o catolicismo e retornar ao primitivismo e à barbárie pagã anterior à evangelização católica e ao processo civilizatório das Américas. Evidentemente, a primeira a perder com isso é a população de origem indígena.

Um comentário:

  1. Blogger, está enganado. Previamente à evangelização católica nas Américas, ao contrário do que você afirma, não havia barbarie e primitivismo, senão uma cultura próspera de vários milhares de anos de antiguidade. Essa cultura foi devastada pelo fundamentalismo (o mesmo do Al Qaida) dos conquistadores europeus com a desculpa de ser pagã e é a que nutre o orgulho desses povos.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.