segunda-feira, 30 de julho de 2007

“Pacifistas” recusam-se a ver os presos anticastristas

Uma onda de protestos pseudo-pacifistas-humanitários quer fechar a prisão americana de Guantánamo (Cuba), reservada para terroristas. Na liderança dessa agitação figura a norte-americana Cindy Sheehan, apelidada “mãe da paz”. O regime comunista favoreceu uma manifestação que ela promoveu diante da referida prisão. Na ocasião, o grupo de mulheres de presos políticos cubanos denominadas Damas de Blanco convidou-a para examinar os cárceres castristas, em especial a prisão provincial de Guantánamo, a fim de conhecer a desumana situação de anticomunistas presos por Fidel Castro. A pacifista encerrou então sua manifestação para não prejudicar o regime comunista de Castro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.