domingo, 29 de julho de 2007

Líderes das FARC escondem-se no Brasil


Ricardo Palmera, o Simón Trinidad, um dos principais chefes e ideólogos da guerrilha marxista-leninista colombiana FARC, foi preso no Equador. É a primeira vez que cai nas mãos da Justiça um tão alto dirigente guerrilheiro. Ele era tido como o nº4 das FARC. Segundo o analista colombiano Alfredo Rangel, a prisão "constituiu um dos piores fatos que tenham acontecido às FARC desde a sua criação".

Palmera preparava-se para vir ao Brasil, onde participaria de uma cúpula secreta da guerrilha em Manaus. O quotidiano "El Tiempo", de Bogotá, informou que o nº2 das FARC, Raúl Reyes, há meses estaria circulando pelo Brasil. Segundo o senador Jimmy Chamorro, da Comissão de Relações Exteriores do Senado colombiano, os líderes das FARC estão fora da Colômbia, sentindo-se mais seguros em países vizinhos como o Brasil e a Venezuela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.