segunda-feira, 30 de julho de 2007

Fundamentalismo islâmico e comuno-progressismo

O presidente do Irã e Hugo Chávez

“O Islã é o combustível da revolução”, disse o presidente esquerdista venezuelano Hugo Chávez ao presidente iraniano Mahmud Ahmadinejad, quando visitavam um campo petrolífero na Venezuela. E acrescentou em referência aos EUA e à Hierarquia eclesiástica: "Cristãos autênticos também enfrentaram o Império Romano e a Hierarquia religiosa. [...] O cristianismo é fundamentalmente revolucionário, assim como o Islã". A confissão de que existe uma concordância entre o Islã fundamentalista e terrorista, de um lado, e a Teologia da Libertação e o esquerdismo latino-americano de outro lado, deixou constrangido até o presidente extremista do Irã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.