domingo, 29 de julho de 2007

Despenalização do consumo de droga: vitória do narcotráfico

Drogas apreendidas pela polícia
Relatório da ONU atribuiu ao narcotráfico a culpa de grande parte dos 30.000 homicídios anuais que ocorrem no Brasil. Para cada assassinato, outras 20 a 40 pessoas são feridas e hospitalizadas - entre 600.000 e 1.200.000, dependendo do critério adotado. Ao lado destas cifras, a guerra do Iraque parece insignificante.

Além do mais, o narcotráfico controla cerca de 20.000 entregadores de droga, em sua maioria crianças e adolescentes entre 10 e 16 anos. Estes ficam numa dependência absoluta dos narcotraficantes que, por qualquer infidelidade, lhes tiram a vida. Nos últimos 10 anos, o consumo de maconha subiu 325%, e o de cocaína 700%. O narcotráfico é mais sinistramente rentável que qualquer outra atividade econômica, legal ou ilegal.

Apesar disso, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou projeto que acaba com a prisão para usuários e dependentes de drogas. O coronel da PM Alberto Fraga observou que tal projeto bloqueia o combate ao narcotráfico. "Muitas vezes a investigação chega ao traficante pressionando o usuário, que fica com medo e entrega. Agora, acabou. O governo apagou incêndio com gasolina", explicou Fraga.

Sintomaticamente, a esquerda católica, que diz ser defensora de toda espécie de vítimas e fracos, parece não se sensibilizar com esta avalanche de horrores e com o favorecimento do crime organizado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.